Consulte o acervo da Revista Pellegrino utilizando a busca.

Conte o que você acha de nossa revista

Could not connect to Mailchimp

Conte o que você acha de nossa revista

29/05/2018
Por Antonio Carlos
 
Nós, da Pellegrino, contamos com o seu feedback para identificar o grau de satisfação de nossos clientes com relação a um produto que procuramos fazer com o máximo de carinho e dedicação: a Revista Pellegrino. Nesta edição, em plenos 25 anos de publicação de nossa revista, a tradicional Pesquisa de Satisfação do Leitor, que realizamos periodicamente, será online. Assim, será possível responder as questões diretamente no site da Pellegrino: www.pellegrino.com.br. Em agradecimento, enviaremos um brinde especial a todos vocês que participarem.
 
Desde já, nosso muito obrigado!
 
A lição de casa foi feita direitinho, com planejamento o mais detalhado possível. Aparentemente, todas as variáveis que se possa imaginar foram levadas em consideração: tendências do mercado e da economia, movimentos da concorrência, o novo perfil do consumidor em sua região, modelos de veículos que já entraram naquela fase de troca isso, troca aquilo... Então, parabéns. Infelizmente, ainda não são todos os empresários que dedicam parte de seu tempo à tarefa fundamental que é planejar o negócio nos mínimos detalhes.
 
Mas, de repente, por mais que o planejamento tenha sido exemplar e que você tenha ficado de olhos bem abertos nas entradas e saídas, a luz vermelha acende porque as contas da empresa não fecharam no fim do mês. Quer uma dica? Não é pequena a possibilidade de as contas estarem corretas. Neste caso, o vilão pode ser o chamado custo oculto. Ninguém sabe, ninguém viu, ele simplesmente não aparece na contabilidade, mas está lá firme e forte, agindo às escondidas.
 
Esse é o tema da Matéria de Capa desta edição. Especialistas em gestão ouvidos por nossa reportagem explicam que a origem do problema pode ser alguma deficiência na formação da equipe ou mesmo acontecimentos externos impossíveis ou pelo menos muito difíceis de se prever (um desastre natural, por exemplo).
 
Por falar em atenção aos mínimos detalhes, que tal prestar mais atenção à postura corporal e aos gestos próprios e da equipe? A maioria das pessoas enfatiza e valoriza muito a expressão verbal, mas ela não é nosso único meio de comunicação. Um outro tão importante, embora silencioso, se dá via linguagem corporal, que tem papel determinante em nossos relacionamentos, tanto pessoais quanto na esfera dos negócios. Confira na seção Vitrine.
 
Você está curioso para entender como funciona e que benefícios proporciona a Rede PitStop? Então, não perca a reportagem da seção Mercado.
 
Já a matéria da seção Gestão discute a necessidade das conversas periódicas do líder com sua equipe, tanto para mostrar os pontos positivos alcançados por cada membro da equipe, quanto para apontar o que ainda precisa e pode ser melhorado.
 
Boa leitura!